• MariBellini

A obesidade e suas consequências... Ronco, apneia do sono e riscos cardiovasculares

Por Maria Helena Bellini

O Projeto Eu recebeu o Dr. Rogério Poli Swensson, otorrinolaringologista, em uma entrevista bastante elucidativa a respeito da obesidade e suas consequências.

Segundo o especialista, as pessoas que estão com sobrepeso ou mesmo que são obesas costumam apresentar apneia do sono do tipo obstrutiva, isto é, a via aérea torna-se repetidamente bloqueada pelo relaxamento dos tecidos da faringe e da base da língua, limitando a quantidade de ar que chega aos pulmões e o ronco é apenas a ponta do iceberg.

A apneia do sono é um distúrbio no qual o indivíduo sofre breves e repetidas interrupções da respiração enquanto dorme. É um transtorno comum e extremamente grave. A pessoa chega a roncar alto ou causa ruídos sufocantes enquanto tenta respirar, pois o cérebro e o corpo ficam privados de oxigênio. Isso pode acontecer, em casos mais graves, centenas de vezes por noite. “Na tentativa de reestabelecer a respiração ocorrem inúmeros despertares, muitas vezes breves e com duração de poucos segundos, e essa é a razão pela qual o indivíduo não percebe o que acontece com ele durante a noite. “Esses despertares, embora muito curtos, fragmentam e interrompem o ciclo do sono e podem causar níveis significativos de fadiga, dificuldade de concentração e sonolência diurna, que são sintomas comuns observados em apneicos”, relata o médico.

As consequências desse distúrbio são sérias. A redução de oxigênio ativa o sistema nervoso, que eleva o ritmo dos batimentos cardíacos e estimula a contração dos vasos sanguíneos. “Com o passar do tempo, isso se perpetua ao longo do dia. Disso resulta o fato de a apneia do sono ser considerada um fator de risco para pressão alta e arritmia cardíaca. O quadro também favorece o acúmulo de gordura abdominal e a resistência à insulina, condições que contribuem para o surgimento do diabete tipo 2”, explica.

Para ter certeza que uma pessoa apresenta o distúrbio é preciso fazer um exame não invasivo chamado polissonografia que mede a atividade respiratória, muscular e cerebral do indivíduo enquanto dorme. As informações são coletadas por sensores espalhados pelo corpo e analisadas por computadores. “O sono é dividido em fases e cada uma apresenta características próprias, como o Sono REM em que a movimentação dos olhos é rápida e diferenciada. Leva-se em conta as particularidades de cada um desses estágios, além da movimentação do corpo, o tempo efetivamente dormido, as batidas do coração, despertares noturnos e outras intercorrências”, conta o especialista e complementa, “como o excesso de peso é um dos principais desencadeadores da apneia, um estilo de vida saudável, com alimentação equilibrada e atividades físicas regulares são essenciais para se livrar definitivamente desse transtorno”.

Contato

Sinta-se a vontade para falar com a gente!

(15) 4141-3950 | (15) 98188-6156 

atendimento@projetoeu.com.br

  • YouTube
  • Instagram

Faça-nos uma visita e conheça-nos pessoalmente!

Rua Lituânia, 1010, Jd. Guadalajara | Sorocaba, SP

 Seg-Qui: 08h às 20h | Sex: 08h às 17h | Sáb: 08h às 12h

Todos os direitos reservados  - Projeto EU  © 2020 por Infoqplan Performance Digital.